RELATO 40 - UMBANDA PRESENTE NO LAR

Autor: Pablo de Salamanca


Corria o ano de 2010. Eu atravessava um período em que não trabalhava regularmente em nenhum centro espiritualista, por motivo de força maior. Naquela oportunidade, tive uma prova de que a Espiritualidade está sempre por perto. Era noite e naquela época minha nora e meu enteado residiam temporariamente em meu lar, até que uma obra terminasse na casa deles. Recentemente, no final de 2009, haviam nascido minhas netas gêmeas que, obviamente, também estavam conosco na residência de dois andares. No andar térreo, ficavam o meu enteado, a minha nora e as duas pequeninas.

Bem, como dizia, estávamos em 2010. Era uma noite e fazia calor. Eu não conseguia dormir, pois eu ouvia, lá do andar de baixo, os resmungos de uma de minhas netas, no colo de sua mãe. A criança não dormia, embora sua genitora estivesse a niná-la com muito esforço. O relógio próximo de minha cama marcava bem mais que 23 horas.

Então, comecei a escutar o preto-velho, que dizia: "Um espírito perturbado está incomodando a criança!" Fiquei triste com a notícia e logo se instalou uma dúvida em minha mente. Como eu deveria agir? Descer e interferir diretamente na questão, ou simplesmente orar? Depois de alguns instantes, comecei a pedir pela menininha, entrando em oração. Senti grande compaixão pela minha neta e também pela mãe, uma jovem que atingira a maternidade recentemente, pela primeira vez, numa gravidez dupla. Porém, Pai Cipriano voltou a se comunicar: "Tem um obsessor perturbando a criança!" Angustiei-me, pois queria ajudar sem interferir nos tratos da mãe em relação a sua filha. Mas, na minha mente, agora, ecoava repetidamente: "É um obsessor! É um obsessor! ..."

Nesse contexto, levantei-me do leito e desci as escadas rumo ao primeiro andar. Chegando à sala, vi minha nora com os olhos vermelhos de sono e, em seus braços, minha neta. A jovem mãe estava sentada no sofá, com um semblante cansado e bem desanimado, enquanto minha neta contraía seu corpinho e esticava os bracinhos alternadamente, como se tentasse se libertar de algo.

Sentei-me do lado das duas e disse que eu estava com insônia também. Em seguida, calei-me. Minha nora comentou: "Ela não quer dormir de jeito nenhum!" Na sequência, descansei meu braço esquerdo na poltrona do sofá e virei a palma da mão para cima. Pedi, mentalmente, que descesse do Alto a energia necessária ao abrandamento daquela situação, de modo que eu a absorvesse pela mão esquerda e, após circular pelo meu corpo, a transmitisse para minha neta através de minha mão direita. Em ato contínuo, coloquei minha mão destra bem próximo a testa do bebê. Então, aconteceu algo inesperado: a menininha adormeceu em dois ou três segundos! Foi como aplicar uma anestesia na criança, que entrou em sono profundo, parecendo até mesmo estar desmaiada.

A mãe, com os olhos um tanto arregalados, exclamou: "Pablo, ela dormiu!" Seu olhar parecia indagar como eu havia realizado aquilo. Eu preferi não falar nada, pois na realidade não esperava um efeito tão drástico e rápido. Eu também estava espantado mas, ao mesmo tempo, muito agradecido a Deus e aos guias espirituais.

Fiz um sinal a minha nora, que se levantou com a menina prostrada, levando-a para o berço. Em seguida, levantei-me e fui até a escada. Ao subir os degraus, senti uma pressão na cabeça. Logo entendi o que aconteceu. A energia transmitida à criança não só a anestesiou, como também desacoplou a entidade perturbadora, que agora estava atrelada a mim magneticamente. Fui deitar-me numa situação um tanto desconfortável, mas eu sabia que, não raras vezes, durante a noite, os guias ou guardiões da Umbanda acabam por levar espíritos desequilibrados. Eles atuam, utilizando o ectoplasma do médium, para imobilizar entidades obsessoras, encaminhando-as para um local adequado ao seu tratamento. Na manhã do dia seguinte, despertei com boa disposição. Na noite anterior, se não tivesse conseguido adormecer após a ajuda a minha neta, teria que tomar alguma providência, como fazer um banho de ervas para mim, por exemplo. Assim como eu, minha neta acordou bem e sem sinais de qualquer problema. Salve Umbanda!


Clique aqui e deixe um comentário!


LIVRO DE VISITAS



VOLTAR PARA A PÁGINA ANTERIOR