ARTIGO 10 - O PORQUÊ ALGUÉM É FILHO DE OBALUAÊ

Autor: Pablo de Salamanca

Escrito em 26 de maio de 2018.

Obaluaê ou Omulu é um orixá de polaridade masculina, oriundo do Daomé. Nos mitos africanos, como nos casos dos demais orixás, Obaluaê é apresentado com características bastante humanas. Esses aspectos míticos são muito relevantes, porque demonstram, através de seus simbolismos, as tendências de caráter dos chamados “filhos” de cada orixá. Isto facilita o conhecimento de si próprio, após um aprofundamento no mundo interior, com a devida isenção. Médiuns que desejam atuar de forma ostensiva, com equilíbrio e obtendo também o sentimento de autorrealização, precisam praticar uma constante autoavaliação, pois, se agirem impulsivamente, apenas estarão prejudicando ao próximo, como também a si mesmos. É primordial cada um estar consciente de seus pontos positivos, de suas potencialidades e sobre o que precisa ser modificado.

Com o objetivo de abordar aspectos psíquicos dos indivíduos sob a regência principal de Obaluaê, serão colocadas algumas frequentes características positivas e negativas dos mesmos. Por meio dos contrastes apresentados, se poderá ter um bom panorama e reconhecimento dos “pontos fortes”, no sentido de aperfeiçoá-los, bem como entender os traços negativos, cujas energias desarmônicas precisam ser melhor direcionadas, transformando-as em algo construtivo. Entretanto, deixamos um alerta de que não se pretende, neste breve artigo, esgotar o assunto. O foco maior é despertar para um processo de autotransformação, porque ninguém é obrigado a permanecer vivendo com insatisfação, a não ser que escolha manter um padrão desarmônico. Além disso, estagnação não é destino de ninguém, mas sim resultante do uso do próprio livre-arbítrio nesta direção.

Em relação aos filhos de Obaluaê, por exemplo, se podem assinalar três qualificações positivas bastante presentes: são pessoas prevenidas; apresentam boa dose de autocontrole; e são estudiosos, buscando sabedoria de forma geral. Quanto ao lado negativo, podem possuir os seguintes traços de personalidade: manter pensamentos pessimistas; desenvolver apego e materialismo; e agir com frieza em relação ao sofrimento alheio. 

Entretanto, é fundamental salientar que as características, principalmente as negativas, são relativas a alguns dos chamados filhos de Obaluaê, não a todos e nem muito menos ao orixá em si, o “Senhor da Cura” ou o “Rei e Senhor da Terra”. Não é cabível imputar culpa ao orixá, pelas desarmonias obtidas e alimentadas pelos seres humanos, devidas ao mau uso de seus sentimentos e do livre-arbítrio. Cada um precisa se responsabilizar por si, desenvolvendo também sabedoria para conectar-se às irradiações, sempre positivas, de seu orixá principal.

É importante recordar que Obaluaê, como qualquer outro orixá, é um campo vibratório ocupado por entidades luminosas, que emanam todas as boas energias desta vibração. Os aspectos negativos existem somente no Mundo Físico e nas camadas mais baixas do Plano Astral. Isto é, nós encarnados e desencarnados em desarmonia estamos quase sempre de prontidão para pensar, sentir e agir com desequilíbrio. Desta maneira, cabe aos filhos do “Senhor das Palhas” irem ao encontro de suas essências primordiais, entrando em sintonia com o orixá que irradia, a todo o momento, sua Força e Luz para o Plano Terreno. Quando eles não agem assim, no dia a dia, o primeiro a permitir o sofrimento, como lei natural de retorno e como forma de despertamento para a autocorreção, é o próprio Pai Obaluaê. 

Então, após o que foi colocado, naturalmente chegamos à indagação capital deste artigo: por que alguém é filho de Obaluaê? Basicamente, ocorrem dois motivos. O primeiro é que o indivíduo possui suas principais vibrações em forte correspondência ao campo energético deste orixá. Ou seja, existe ressonância da criatura encarnada com a frequência vibratória de Omulu.

O segundo motivo possível é que, por intermédio da Lei de Ação e Reação (ou Lei Cármica), o ser cometeu suas principais falhas, em vidas passadas, no contexto geral das características negativas citadas. Para tornar mais fácil o entendimento, vamos exemplificar uma questão cármica. Uma pessoa, em vida anterior à atual, era detentora de muitas terras, tendo muitos trabalhadores sob suas ordens. Mas, este homem, ao desenvolver muito apego a suas posses, normalmente submetia seus serviçais a tarefas excessivas, não se importando com o estado de saúde deles, nem permitindo o descanso necessário. Ou seja, foi tornando-se insensível ao sofrimento de seus trabalhadores, pois o materialismo dominou a sua existência. Com isto, muitos adoeceram e morreram... Contudo, a vida dá voltas. O grande fazendeiro desencarna e, após ser perseguido por seus antigos trabalhadores no Astral Inferior, que o culpavam, recebe nova oportunidade no Plano Terreno, através da reencarnação. Então, este espírito renasce para mudar quanto aos seus sentimentos e atitudes. Novamente está no meio de uma família abastada, que lhe permite estudar para tornar-se uma pessoa bem sucedida. No entanto, sua caminhada já não é tão fácil como outrora, porque volta e meia adoece, como reflexo de suas ações passadas. Mas aí está a chave para a sua nova vida. Acaba sentindo na própria carne a fragilidade provocada pelo adoecimento e se interessa pela área de saúde, resolvendo se tornar médico. E também aí está o seu novo teste, em busca do aperfeiçoamento espiritual. Será ele um bom médico ou se preocupará mais com os lucros da profissão? Seu Pai Obaluaê o irradiará para ser um profissional sábio, humano e solidário, mas o livre-arbítrio deste espírito permanece, devendo ele mesmo decidir... 

Pessoas que recebem influência predominante do Senhor Obaluaê costumam andar a passos cautelosos, mas muito persistentes na direção do que almejam, sendo, não raras vezes, os provedores zelosos da família, não só no sentido material, mas também quanto a questões de orientação, através do próprio exemplo de vida. Quanto à profissão, os filhos deste orixá podem atuar muito bem na área de saúde humana, como médicos, enfermeiros, dentistas e farmacêuticos. Também podem se destacar no setor de criação de animais, como veterinários ou zootecnistas, ou lidar muito bem com os afazeres da terra, na agricultura, nas diversas profissões associadas a este meio. Por fim, podemos afirmar que quem tem do seu lado um equilibrado filho ou filha de Obaluaê é uma pessoa também abençoada pelo grande Orixá da Cura. Atotô Obaluaê! Atotô seu Omulu!

Clique aqui e deixe um comentário!


LIVRO DE VISITAS



VOLTAR PARA A PÁGINA ANTERIOR