RELATO 31 - PROJEÇÃO NA MADRUGADA

Autor: Marcos Taiocchi

18 de abril de 2014

Este é meu relato de projeção da madrugada do dia 13 de Abril de 2014. Acordei com a minha mãe me chamando por volta das seis da manhã, para dizer que iria sair e eu iria ficar sozinho. Eu disse que tudo bem e aproveitei a oportunidade para fazer exteriorização energética e movimentar as energias.

Logo eu adormeci, porém, acordei novamente e não me levantei, pois percebi que sentia um leve E.V. (estado vibracional). Concentrei-me no E.V. e ele foi aumentando, até tomar conta do meu corpo todo... Em um certo instante eu senti meu corpo fisico dar uma tombada e percebi que era o momento de me levantar. Eu estava extremamente pesado e ligado ao corpo físico. Levantei a cabeça e os braços e abri os olhos... Eu me via meio transparente e não enxerguei muito bem o corpo fisico que estava embaixo...

Lembrei no momento dos conselhos do Pablo de Salamanca e me imaginei na cozinha, porém, fui levado até a cozinha da antiga casa onde morava...

Comecei a me preocupar pois estava com muita lucidez. Parecia realmente que eu estava apenas andando por aí. Então fiz o teste do dedo e o mesmo esticou.

Contente por estar projetado tão lucidamente, eu comecei a flutuar e sai voando sobre as ruas. Voei bem baixo.

Em uma falha de lucidez ou possivelmente sendo puxado, eu encontrei uma pessoa que é muito familiar e amiga, porém, desconheço em vida. Começamos a conversar e ficamos colocando as coisas em dia por um bom tempo.

Decidi que deveria ir andar mais um pouco e aproveitar da projeção para conhecer mais coisas. Quando pensei nisso, fui puxado para a frente de uma casa bem simples, onde uma mulher de idade avançada e um homem saíram e me convidaram para entrar.

Entrei e ela começou a falar sobre a projeção astral. Infelizmente eu não me lembro muito bem de toda a conversa, mas creio que me será útil em projeções futuras.

Em determinado momento da conversa, eu perguntei como poderia ser útil e ajudar as pessoas no Astral. Ela me disse para mentalizar e projetar energias de paz, alegria, harmonia...

Tentei enviar energias para ela, mas a senhora, então, colocou sua mão sobre minha testa e meu corpo inteiro vibrou. Fiquei maravilhado com a sensação de felicidade que tomou conta de mim. Eu perguntei pra ela: "De onde você tira tanta felicidade?" Ela riu muito.

Após essa troca energética, nós fomos para o fundo da casa, onde eu conversei com o senhor que estava junto. Notei que este era provido de uma inocência gigantesca. O mesmo me perguntava sobre as viagens astrais e foi então que lembrei que havia funcionado o método de projeção, pela segunda vez, de um livro que estudei a partir de uma indicação no "Grupo Viagem Astral - Relatos", do Facebook. Nesse momento eu me lembrei do corpo físico e acabei voltando.

Espero encontrar a senhora novamente, pois ela é muito simpática e na presença dela eu me sentia muito bem.

Acordei com extrema felicidade e disposição. Peguei meu caderninho que fica ao pé da cama e comecei a anotar.


COMENTÁRIOS EXPLICATIVOS

O relato de Marcos foi bastante interessante, apresentando aspectos didáticos àqueles que estão se dedicando a ter suas primeiras experiências no Astral, bem como aos estudiosos do assunto. A seguir, faço alguns comentários sobre aspectos relevantes.

É relativamente comum encontrarmos consciências no Astral, que reconhecemos, mas não são do nosso círculo de amizades terrenas. Isto acontece comigo às vezes também. Quanto à senhora de idosa, deve ser uma amparadora, pois, afinal de contas, a energia que passou ao projetor foi benéfica. Outra evidência de que a senhora cumpre um papel de instrutora, é a presença junto a ela do senhor idoso, já que ele, segundo Marcos, demonstrou ter bastante inocência. Assim, ele parece ser um recém desencarnado em aprendizado.

Quando o projetor cita que inicialmente chegou à cozinha da antiga residência onde morava, isto é razoavelmente frequente entre nós, viajantes do Astral, pois inconscientemente buscamos localidades com as quais estamos familiarizados.

Com relação ao termo que Marcos usou, "fui puxado", é mais ou menos comum entre projetores e indica uma atração energética que, não raramente, é promovida por uma entidade mais desenvolvida, que "nos puxa" com algum intuito instrutivo ou de tarefa assistencial.

O projetor, em determinado momento, salientou que conversou com a senhora idosa, e que, embora não se recorde do conteúdo da prosa, acredita que isto será útil em futuras projeções. Esta observação, no meu entendimento, procede de fato, pois conversações no Astral que ficam armazenadas no nível inconsciente, acabam por aflorarem em outras ocasiões, na forma de intuições, sendo úteis em certas situações práticas.

Clique aqui e deixe um comentário!


LIVRO DE VISITAS



VOLTAR PARA A PÁGINA ANTERIOR