RELATO 24 - EXPANSÃO DE CONSCIÊNCIA

Autor: Alexei Bueno

26 de janeiro de 2013

Mirassol, 27 de outubro de 2003. Hoje obtive uma experiência fora do corpo das mais conscientes ou “lúcidas” até o momento. Esta também foi uma experiência um tanto incomum, ou diria, inesperada, porém ao mesmo tempo muito especial.

Fui dormir mais cedo que o comum, eram 10:00 h da noite. Estava com um pouco de dor de cabeça e deitei fazendo um simples exercício, no qual imaginei um triângulo branco acima de mim e iluminei também meu quarto com minha capacidade imaginativa, projetando energias. Como estava muito cansado, rapidamente caí no sono.

Em determinado momento, durante a madrugada, fiquei consciente estando eu no meu próprio quarto, mas flutuando poucos centímetros acima de meu corpo físico, que dormia em decúbito dorsal. Pela posição que me encontrava extrafisicamente, estava olhando para o teto do meu quarto, muito calmo e ciente de estar fora do corpo, quando algo inusitado me ocorreu: toda a região onde era o teto do meu quarto transformou-se simplesmente no espaço sideral!

Fiquei pasmo ao observar agora, através do teto, milhares de estrelas de diversos tamanhos, algumas mais avermelhadas e outras mais azuladas, e estava tudo incrivelmente nítido e real! Como é linda a visão do cosmos! Simplesmente era como se eu estivesse olhando através de um poderoso telescópio, onde via perfeitamente as estrelas, constelações etc. Nunca visitei um planetário, mas acho que a experiência seria semelhante. Nestes momentos apenas lamentei por não conhecer nada de astronomia. Acredito que estas regiões estelares devem realmente existir.

Estava já há algum tempo observando todas aquelas milhares de estrelas, quando observei que surgiu no espaço algo que descrevo como uma “nuvem estelar” ou nebulosa. Esta “nebulosa” se ampliou para bem perto da minha visão, de forma que eu tinha agora a impressão de estar em pleno espaço sideral observando esta nuvem, que era branca e um pouco transparente. Tudo era muito nítido e coerente, impossível de se confundir com sonho ou alucinação!

Minha capacidade de atenção e concentração estavam maiores do que de costume, de modo que provavelmente eu experimentava agora uma “expansão da consciência”. Meu raciocínio ficou muito claro e, enquanto observava todas aquelas estrelas no espaço sideral, para minha surpresa pude ouvir uma voz mental, que dizia que eu estava utilizando de minha clarividência e expansão da consciência de forma a perceber o Universo. Concordei e fiquei feliz por esta confirmação “telepática” do que estava acontecendo comigo.

No plano físico ainda não estava chovendo, mas infelizmente estava ventando muito e, por causa do vento, iniciou um desagradável barulho na janela do meu quarto, que localiza-se bem ao meu lado, de modo que em determinado momento o ruído estava realmente atrapalhando minha experiência. Uma pena mas voltei involuntariamente para o estado de catalepsia projetiva, para em instantes acordar às 4:00 h da madrugada, com a memória intacta destes ocorridos.

Fiquei alguns momentos sem reação e sem acreditar no que acabei de vivenciar, tamanha a surpresa e grandiosidade da experiência para meu atual nível de evolução. Após alguns momentos fui perceber melhor as emoções envolvidas. Fiquei imensamente grato e emocionado, ao ponto de praticamente não dormir o restante da noite.

Ainda hoje, passados praticamente dez anos, não obtive outra expansão da consciência como esta. Tenho algum conhecimento de astronomia e entendo que algumas estrelas (que são como o nosso Sol) conforme a distância, idade e outros fatores podem aparentar coloração diferenciada, porém na época do relato não tinha conhecimento destes fatos, sendo este mais um detalhe a confirmar a autenticidade da experiência. Atualmente também já visitei um planetário e realmente a experiência é semelhante, porém não chega a ser um terço do que experimentei fora do corpo. Acredito que não exista planetário que mostre as estrelas tão “vivas” como as vi.


COMENTÁRIOS EXPLICATIVOS

Relatos como este, onde ocorreu atividade parapsíquica e expansão da consciência, além de bastante interessantes, suscitam o seguinte questionamento: expansões de consciência podem ser induzidas pelos amparadores? E a resposta que temos, baseada em experiências próprias, é sim, pois apesar de termos potencialidades latentes, quando nos falta o treinamento necessário (yoga, meditação etc.), os mentores/guias podem ativá-las nos projetores. Isto ocorre de maneira que nós, encarnados, prestemos atenção a outras faculdades psíquicas que temos, mas não usamos corriqueiramente. Então, ao percebermos que podemos desenvolver sentidos sutis, nos estimulamos a trilhar este caminho, através das diversas técnicas que existem em nosso mundo.

No relato do Alexei, num dado momento, ele expressa “pude ouvir uma voz mental”. Isto é significativo, pois indica uma comunicação telepática com um provável amparador. Alguns projetores relatam esta experiência, que é até comum entre os viajantes astrais bem sintonizados com seus amigos espirituais. Este fato que ocorreu com Alexei, portanto, é um bom indício de que um amparador o estava auxiliando no processo. Possivelmente o mentor induziu a experiência do projetor, ou, pelo menos, deu um suporte energético para que os fatos se desenrolassem.

Num outro momento do relato, Alexei se queixa dos ruídos físicos no ambiente. De fato, diversos tipos de barulho podem atrapalhar uma experiência extrafísica. No entanto, por incrível que possa parecer, às vezes a interrupção de uma viagem astral por este motivo pode ser útil ao projetor, pois nada garante que, com o prosseguimento da vivência, se teria, ao retornar ao corpo, as lembranças do que ocorreu no Astral. Em outras palavras, em certas oportunidades, a interrupção de uma projeção astral por ruídos externos pode facilitar a rememoração da experiência, pois se a pessoa finalizasse sua vivência astral, mas não despertasse em seguida, poderia muito bem passar a ter sonhos comuns e, pela manhã, talvez só rememorasse estes sonhos.

Clique aqui e deixe um comentário!


LIVRO DE VISITAS



VOLTAR PARA A PÁGINA ANTERIOR